Mudanças e Continuidades no Modelo de Participação Política em Portugal. Análise Comparada Europeia

José Manuel Leite Viegas, Ana Maria Belchior, Filipa Seiceira

Abstract

Qual a tendência que a participação política portuguesa tem vindo a seguir nas últimas décadas? Tem sido essencialmente pautada pela mudança ou pela continuidade? E qual a posição que o caso português assume no contexto Europeu? Numa primeira parte do artigo apresenta-se descritiva e longitudinalmente (entre 1990 e 2008) o panorama da participação política portuguesa, primeiro inserindo-o no plano Europeu, e depois analisando-o ao longo das últimas décadas. Esta análise segue uma categorização da participação política em quatro tipos: "participação de protesto", "participação política institucional", "participação institucional não política" e "novas formas de participação política". Na segunda parte do artigo exploram-se as principais razões subjacentes à adesão a três daqueles quatro tipos de participação política em Portugal. Os dados revelam que Portugal tem vindo a consolidar um padrão de participação caracterizado por uma muito fraca mobilização em especial na modalidade de protesto e nas novas formas de participação, afastando-o dos países da Europa central e do norte. Sobressaem de entre as variáveis explicativas da participação: a classe social e a identidade partidária.

Palavras-Chave: Participação política, Portugal, Europa. 

Full Text:

PDF

Refbacks

  • There are currently no refbacks.