Cidadania do Conhecimento: o Sistema de Pontos Canadiano e a Cartão Azul da União Europeia Desvendados

Sonya Pedreira

Abstract

Não obstante a crescente procura de migrantes altamente qualificados (detentores de conhecimento científico e tecnológico - logo o conhecimento por excelência nas sociedades hodiernas), pouca atenção é dispensada à avaliação dos sistemas de seleção que estão a montante da sua entrada em sociedades altamente competitivas. Este artigo procura expor uma análise crítica ao sistema de pontos canadiano e ao cartão azul da UE, enquanto instrumentos políticos legais de elevado significado político operacionalizados para a cativação de emigrantes altamente qualificados. Assim, iremos analisar e discutir com particular atenção as implicações destes sistemas na modelagem dos processos de integração e da própria cidadania, desvendando as dimensões inclusora e exclusora do conhecimento enquanto critério de acesso à legalidade e à cidadania. Este estudo conduz-nos a quatro grandes conclusões: (1) ambos os sistemas contribuem para a estratificação de indivíduos, (2) estes sistemas de seleção permitem a institucionalização da descriminação social e até cultural, (3) um número significativo de migrantes altamente qualificados enfrentam diversas barreiras na integração na sociedade canadiana, e (4) o sistema de pontos tal como o sistema do cartão azul revelam-se como sistemas de seleção restritivos e elitistas que fomentam a exclusão e o surgimento de uma cidadania fundamentada no conhecimento, promovendo subsequentemente uma política de 'education-based discrimination'. 

Palavras-Chave: Cidadania do conhecimento, sistema de pontos, Cartão azul UE, Canadá, União Europeia.

Full Text:

PDF

Refbacks

  • There are currently no refbacks.